Destaques

Atraso de pagamento leva agentes penitenciários a decretarem greve

Ato terá início neste sábado (11); categoria reclama da demora na aprovação da Lei Orgânica do Sistema Prisional e da superlotação do Sistema Prisional e alto déficit de agentes penitenciários nas unidades

Os agentes penitenciários de diversas regiões de Minas Gerais marcaram presença na Assembleia Geral Extraordinária, na noite dessa segunda-feira (6), e decidiram pelo movimento de greve.

A categoria reivindica o pagamento do Abono Fardamento – que foi pago em dia apenas para os Militares (PM e CBM); reclama da demora na aprovação da Lei Orgânica do Sistema Prisional; e da superlotação do Sistema Prisional e alto déficit de agentes penitenciários nas unidades; e pontuam que atraso no concurso de Edital nº 08/2013, segundo o Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária de Minas Gerais (SINDASP-MG).

“O governo não nos recebeu, nunca tivemos acesso direto ao governador do Estado para levarmos a nossa demanda. Agora, eles vem retirando direitos conquistados, o que vem gerando um desconforto”, justificou o diretor executivo do sindicato, Daniel Anunciação.

Acordo põe fim à greve dos agentes socioeducativos em MGAprovados em concurso acampam em frente à casa do governadorJustiça determina afastamento de 16 agentes penitenciários

Após as deliberações e orientações sobre os trâmites legais para instituição de greve, ficou-se decidido por dar início ao movimento já no próximo sábado (11), após oficializar o comunicado aos órgãos do governo, respeitando as 72h que devem anteceder o movimento e o contingente de 30% para os serviços essenciais, evitando qualquer transtorno ou punição por parte do governo.

A expectativa, segundo o sindicato, é de adesão maciça dos 17.950 agentes de Minas.

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) se recusou a comentar as reivindicações, alegando ainda não ter sido comunicada oficialmente sobre a greve.

Com O tempo

%d blogueiros gostam disto: