Destaques Saúde

Médico retira barata viva da cabeça de uma mulher

Inseto invasor havia entrado profundamente pelo nariz, até quase a base do crânio, e permanecia vivo quase 12 horas depois

Em uma cena digna de pesadelo, uma barata entra pelo nariz de uma pessoa no meio da noite, segue para a cabeça e começa a a arranhar por trás dos olhos: para uma indiana, a história de terror foi real.

A mulher de 42 anos procurou o médico por estar com dores nos olhos quando acordava. Na clínica limparam seu nariz e a enviaram de volta para casa.

Mas a sensação não foi embora. Ela procurou um especialista, que explorou as vias nasais com um endoscópio e revelou a verdade desagradável.

“Vi pequenas patas se movimentando”, disse M.N. Shankar, otorrinolaringologista do hospital da Universidade Stanlet de Chennai.

“Olhei mais de perto e a quase cinco centímetros da ponta do nariz vi algo incomum. Percebi que estava observando a parte de trás de uma barata.

O inseto invasor havia entrado profundamente pelo nariz, até quase a base do crânio, e permanecia vivo quase 12 horas depois”, explicou Shankar.

Com um instrumento de sucção, o médico extraiu a barata intacta, viva e mexendo as patas. Esta foi a primeira vez em três décadas de profissão que Shankar viu algo parecido.

A mulher estava “absolutamente bem” após o procedimento de 45 minutos, apesar de “constrangida por uma barata ter entrado por seu nariz”, disse o médico.

“Era uma coisa de outro mundo para ela”, afirmou.

Apesar do enorme desconforto de ter uma barata viva caminhando em seu crânio, os médicos disseram que se o inseto tivesse morrido, poderia ter prejudicado o cérebro de Selvi. “Ela apareceu na hora certa. Se tivesse ficado dentro dela, a barata teria morrido e a paciente teria uma infecção que iria se espalhar para o cérebro”, explicou Shankar