Destaques Saúde

Grande BH registra primeiro óbito por febre amarela

A suspeita é que a vítima tenha contraído a doença em Medeiros, zona rural da cidade

 A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou nesta sexta-feira (24) um caso de febre amarela em Esmeraldas, o primeiro registrado na região metropolitana de Belo Horizonte desde o início do surto. O paciente, um homem de 48 anos residente em Contagem, morreu na última terça-feira. Até o momento, 1.048 casos da doença foram notificados em Minas.

De acordo com a coordenadora de vigilância em saúde de Esmeraldas, Walquiria Rabelo Pinto, o paciente provavelmente contraiu a febre amarela em Medeiros, na zona rural da cidade, onde passou 11 dias a trabalho – ele estava cimentando o chiqueiro de um sítio. “Assim que o trabalho terminou, ele começou a apresentar os primeiros sintomas da doença, que se agravou muito rapidamente e evoluiu para óbito”, afirmou.

Segundo ela, a região de Medeiros é cercada por matas e, desde o óbito, ações de controle da febre amarela foram intensificadas no local. “Desde terça-feira, estamos realizando bloqueio vacinal, que consiste na abordagem casa a casa para fazer vacinar os moradores, e controle de zoonoses, que está combatendo os possíveis focos do mosquito”, explicou Walquiria. De acordo com ela, dois macacos foram encontrados mortos na cidade, mas ainda não se sabe se a febre amarela foi a causa do óbito dos animais.

Conforme balanço divulgado ontem pela SES, 251 casos da doença foram confirmados em Minas – foram 17 novos registros em três dias. Há 91 óbitos confirmados, e outros 87 seguem em investigação.

Da redação – Com O tempo online

%d blogueiros gostam disto: