Cidade Destaques Polícia

Morre o segundo policial militar de Pompéu, vítima do ataque da quadrilha ao Banco do Brasil

Morre o segundo policial militar de Pompéu, vítima do ataque da quadrilha ao Banco do Brasil


Cabo Lucas Reis Rosa estava internado no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte

Morreu na manhã desta sexta-feira (8) o cabo da Polícia Militar Lucas Reis Rosa. Ele estava internado no Hospital João XIII em Belo Horizonte, vítima de ferimentos após o ataque de uma quadrilha de 15 bandidos ao quartel da PMMG e à agência do Banco do Brasil em Pompéu, que foi explodida na madrugada desta terça-feira (5). O militar chegou a ter um dos braços amputados devido à gravidade dos ferimentos. Ele e o cabo Ozias trocaram tiros com os bandidos. Além de um trabalhador, a ação criminosa em Pompéu faz sua terceira vítima fatal.

Os criminosos estavam em cinco veículos e uma moto e atacaram a agência do Banco do Brasil fortemente armados de fuzis. O ataque foi por volta de 2h. O Pelotão da Polícia Militar também foi alvo da quadrilha. Contra os militares foram disparados vários tiros na tentativa de intimidação.

Relembre o caso

Dois militares que estavam desembarcados da viatura foram surpreendidos pelos bandidos e atingidos por disparos de arma de fogo.  O cabo Ozias Alves de Barros, 33 anos, foi atingido com um tiro na cabeça e morreu no local, Já o cabo Lucas Reis Rosa foi atingido com um tiro nas costas e outro na região da virilha. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal de Sete Lagoas. Posteriormente foi transferido para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

Um morador também foi atingido por bala perdida e não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele trabalhava em uma lanchonete e tinha acabado de largar o serviço. Ele foi atingido com um tiro nas costas, caminhou alguns metros e caiu. O morador ficou assentado na calçada, já sem vida.

Da Redação- Com Mega cidade