Cidade Destaques

Candidata a vereadora é procurada por morte de ex

Suspeita contou com a ajuda do atual namorado, de acordo com as investigações; casal está sumido; filha da vítima com a então política está com ela, segundo a família

Uma candidata a vereadora em Alvorada de Minas, na região Central do Estado, teve a fotografia divulgada pela Polícia Civil suspeita de ter envolvimento na morte do ex-marido com a ajuda do atual namorado, há nove dias, no município de Serro. Danila Melo, 24, está foragida junto com o namorado, 24, e a filha de 5 anos.

“A família está toda abalada. A gente quer Justiça. A família está sofrendo muito com tudo isso. Eles estão sumidos e levaram a menina”, afirmou uma prima de Luis Fernando Junior Duarte, morto a tiro, que pediu para não ter o nome divulgado com medo de represália.

O casal suspeito teve a prisão temporária decretada e a polícia pede a ajuda da população para localizá-los.

peloface
FOTO: REPRODUÇÃO FACEBOOK
Danila Melo saiu como candidata a uma vaga na Câmara Municipal de Alvorada de Minas, conforme registro no Tribunal Superior Eleitoral. O partido dela, o Solidariedade – que foi informado sobre o caso pela imprensa – afirmou que a executiva estadual do partido abriu um processo para o estudo da expulsão da filiação de Danila e vai ser feita a substituição da candidatura dela na cidade.

Em resposta à reportagem de O TEMPO, a assessoria da Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) explicou que a “candidata só se tornaria inelegível após condenação proferida por órgão judicial colegiado ou transitada em julgado, conforme prevê a alínea “e” do art. 1º da Lei 64/90″. Além disso, segundo o TRE-MG, não foi apresentado ao órgão nenhuma denúncia contra Danila.

Moradores da região se assustaram com o caso e pedem Justiça
O crime

De acordo com a família, o namorado de Danila atirou contra Duarte na frente da filha dele, no dia 21 de agosto deste ano. Cinco dias depois, a Delegacia Regional da Polícia Civil informou que a prisão temporária dos suspeitos foi decretada e que eles estavam sendo procurados.

Segundo a investigação do delegado Flávio Vinícius Castro, no dia do crime, a criança estava com o pai, em dia de visita, já que Duarte e Danila já estavam separados. Ela, então, teria ligado para o pai da filha e pedido para ele levar a menina à casa dela. A vítima atendeu ao pedido e quando chegou na residência – imóvel que os dois disputam na Justiça – o namorado atual dela apareceu e começou a reclamar da presença do ex na casa. Os dois começaram a discutir e o suspeito atirou contra o peito de Duarte, fugindo em seguida. Ela acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e fugiu, levando a filha.

Também, segundo o delegado, a família acredita que a briga entre os homens foi forjada e que Danila possa ter armado tudo.

Da redação – Com Otempo

 

Redação

15 Comentários

Clique para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.