Destaques

Filho do “deputado da tatuagem” é nomeado para cargo federal no Pará

Estudante de Direito de 22 anos vai receber salário de R$ 10 mil. Nomeação foi publicada nesta sexta (26)

Da redação – Com Metrópoles
O filho do deputado federal Wladimir Costa (SD-PA), o “deputado da tatuagem”, foi indicado para cargo de delegado federal da Secretaria Nacional do Desenvolvimento Agrário no Pará. Yorran Costa, estudante de Direito de 22 anos, teve sua nomeação publicada nesta sexta-feira (26/01) no Diário Oficial da União (DOU).

O salário do cargo é de cerca de R$ 10 mil, de acordo com informações do Portal da Transparência.

O nome de Yorran foi indicado para o cargo pelo Solidariedade. O órgão é responsável por monitorar, supervisionar e gerenciar as atividades relacionadas às atribuições legais do Ministério do Desenvolvimento Agrário nos Estados e no Distrito Federal.

O parlamentar comemorou a indicação do filho nas redes sociais. “Apesar de muito jovem, Yorran possui também um perfil de gestor nato e conhece bem o setor de fomento. Este jovem paraense prestes a se formar em Direito e Gestão Pública foi desde cedo treinado para encarar grandes desafios”, escreveu.

Polêmicas
Wladimir Costa ganhou visibilidade após aparecer em um evento sem camisa, exibindo uma tatuagem em que estava escrito “Temer”. O fato ocorreu às vésperas de a Câmara apreciar a primeira denúncia formulada contra o peemedebista pela Procuradoria-Geral da República. Ao ser questionado por jornalistas sobre a “homenagem”, Costa afirmou que o desenho era definitivo. Dias depois, mudou a versão e contou que a imagem era temporária e havia sido feita com henna.

Costa, no entanto, teve os dois processos arquivados no colegiado. O relator Laerte Bessa (PR-DF), que havia inicialmente apresentado um parecer favorável ao prosseguimento do processo por quebra de decoro parlamentar, mudou de ideia e defendeu que o processo fosse esquecido. A outra denúncia foi derrubada por placar de nove votos a quatro.